DIstinguir composição morfológica e morfossintática

O processo de formação de palavras que se chama composição inclui duas possibilidades: composição morfossintática e composição morfológica.

No caso da composição morfossintática, a palavra forma-se juntando duas ou mais palavras anteriormente existentes. Por exemplo, guarda-chuva (guarda + chuva) ou planalto (plano + alto).

Já a composição morfológica sucede quando se juntam dois radicais ou mais, ou então, pelo menos, um radical e uma palavra já existente. Cuidado para não confundir os radicais com os prefixos ou sufixos. Os radicais estão na origem das palavras. Se pensarmos nas palavras caseiro, casa, casamento, casarão, devemos que todas elas têm o mesmo início, um mesmo radical,  que é cas. Um radical dá origem a uma família de palavras. Um sufixo junta-se a uma palavra já existente para lhe alterar um pouco o sentido.

Na nossa língua utilizamos muitos radicais que têm origem Latina ou grega. Por exemplo: geo (terra), bio (vida), sofia (sabedoria), agro (campo).

Instruções

Instruções simplificadas: Escolhe a opção correta > clica em “Continuar” (10 x) > Clica em “Verificar resultados” > Clica em “Rever todas as respostas”.

Nestes exercícios, procura identificar qual das duas formas de composição se aplica a cada uma das dez palavras.

Que processo de formação se aplica à palavra aguardente?
Que processo de formação se aplica à palavra cardiovascular?
Que processo de formação se aplica à palavra trabalhador-estudante?
Que processo de formação se aplica à palavra Assembleia da República?
Que processo de formação se aplica à palavra palavra-chave?
Que processo de formação se aplica à palavra claramente?
Que processo de formação se aplica à palavra surdo-mudo?
Que processo de formação se aplica à palavra caligrafia?
Que processo de formação se aplica à palavra biólogo?
Que processo de formação se aplica à palavra filosofia?
Verificar os resultados
Rever todas as respostas
error: Não.